Notícias
 
Últimas
 
10/08/2019
Leva aciona MPPE
 

A Associação das Empresas de Transportes Passageiros de Caruaru (AETPC) protocolou, junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), no início deste mês, os usos indevidos dos cartões Leva, que se caracterizam em possíveis práticas de ilícito penal. Os usos indevidos identificados pelo Sistema de Bilhetagem Eletrônica (Sibe) – que faz o reconhecimento facial dos usuários através da biometria – serão investigados e encaminhados à Central de Inquéritos do MPPE.

No período de abril a junho deste ano, os usos indevidos na utilização dos cartões Leva chegaram a 227 casos. Desses, 136 no mês de abril, 54 em maio e 37 em junho. Quem for pego praticando a irregularidade deverá responder a processo criminal. Essa medida passou a valer desde o dia 12 de fevereiro de 2019 e tem como finalidade coibir o uso indevido dos cartões LEVA, combatendo a fraude no setor.

Segundo o diretor institucional da AETPC, Ricardo Henrique, a fiscalização será constante para evitar novos casos. "É imprescindível o controle no sistema de transporte público quanto ao uso irregular das gratuidades. Emprestar o cartão Leva para assegurar vantagem a quem não tem direito é crime. É importante respeitar o direito das pessoas, usando corretamente o benefício conquistado para evitar a suspensão do mesmo", alertou.

 

 
 
 
 
publicidade