Notícias
 
Política
 
22/06/2019
São João também é época de fazer política
 

Alguns políticos locais já confirmaram presença de lideranças estaduais

Wagner Gil

Quando chega o mês de junho, boa parte dos políticos nordestinos está aproveitando o período para visitar suas bases durante os festejos juninos. O ponto alto da festa é geralmente entre às vésperas de São João e São Pedro, dias 23 e 28 de junho. Considerada a Capital do Forró e realizando mais de 30 dias de festa, Caruaru tem o maior São João do Nordeste e esse fato pode render mais visibilidade aos políticos, principalmente em ano pré-eleitoral.

O presidente da Fundação de Cultura e Turismo, Rubens Júnior, destacou a presença de várias lideranças políticas na cidade. "Estaremos recebendo aqui os deputados Daniel Coelho (PPS) e Priscila Krause (DEM), que tiveram também no lançamento do São João, que aconteceu em maio, no Alto do Moura", afirmou. "Estamos esperando também o ex-governador e ex-ministro da Educação, Mendonça Filho", completou.

Rubens disse ainda que está confirmada a presença do presidente nacional do PSDB, o ex-deputado federal Bruno Araújo, bem como a do ex-senador e ex-ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto; do ex-prefeito de Arcoverde, Zeca Cavalcanti, e do ex-deputado Julio Cavalcanti.

Ele acredita que várias lideranças da Região Metropolitana também estarão no Maior e Melhor São João do Mundo, a exemplo do advogado Antônio Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos, que disputou a Prefeitura de Olinda. "Além dele, sua mãe, a ex-deputada Ana Arraes, estará presente em nossa maior festa", revelou Rubens Junior, que também acumula a função de secretário de Governo.

"O São João é parada obrigatória para muita gente nesse período. São mais de 400 shows e apresentações culturais. Isso atrai muita gente, incluindo deputados, senadores, ex-prefeitos e lideranças de outros estados", afirmou Rubens Júnior.


FORRÓ DOS LOJISTAS

O deputado estadual Tony Gel (PMDB) vai recepcionar o senador Jarbas Vasconcelos e o federal Raul Henry, ambos pertencentes à sua sigla. "Jarbas e Henry estarão em Caruaru neste sábado (22). Eles irão participar do Forró dos Lojistas, na Mansão Forró", informou o presidente da CDL, Adjar Soares.

Nossa reportagem tentou falar com os deputados estaduais José Queiroz (PDT) e Erick Lessa (PR), para saber a programação dos dois, mas os telefones deles só chamavam. O mesmo aconteceu com os deputados federais Wolney Queiroz (PDT) e Fernando Rodolfo (PR).


GOVERNADOR NÃO DEVE COMPARECER

Ao que tudo indica, Paulo Câmara (PSB) mais uma vez não deve vir ao São João de Caruaru pelo terceiro ano consecutivo. Especulou-se que ele poderia estar na cidade, na tarde deste sábado (22), em uma festa privada, a convite do deputado estadual Tony Gel. Essa especulação surgiu depois que Jarbas Vasconcelos e Henry confirmaram a presença no Forró do Lojista, sob coordenação da TFM, do empresário Toninho Rodrigues, filho de Tony Gel e aliado dos peemedebistas.

Devido ao seu posicionamento político de ser contra a prefeita Raquel Lyra, Paulo Câmara vem reduzindo o repasse de verbas oficiais para o São João, além de não comparecer na abertura da festa há três anos. Em 2017, ele ainda mandou um representante, o então secretário de Turismo, Felipe Carreras.

"No ano passado e este ano não tivemos representantes oficiais na abertura do São João. Uma tradição que foi quebrada por Paulo desde que a festa ganhou esse modelo", disse Rubens Júnior. "Miguel Arraes, Jarbas e Eduardo Campos, sempre vinham à cidade nesse período, mesmo com o prefeito sendo adversário político ou pertencendo a outra corrente partidária", afirmou Rubens.

Outro detalhe importante é a redução de repasse das verbas nesse período. "Em 2017, recebemos uma repasse de R$ 2,5 milhões. No ano passado, o Governo do Estado anunciou R$ 800 mil e essa verba só chegou este ano, na verdade, na primeira semana de junho", revelou Rubens.

Para este ano, o Governo do Estado anunciou apenas R$ 400 mil para a maior festa junina do país. "Um detalhe: ninguém sabe quando esse dinheiro entra nos cofres da prefeitura", finalizou o presidente da FCT.

 

 

 
 
 
 
publicidade