Notícias
 
Economia
 
15/06/2019
Jogos educativos são opções na hora de presentear a criançada
 

Em Caruaru, a dica para quem quer presentear é a Central das Escolas, que dispõe de brinquedos a partir de R$ 7,90

Jaciara Fernandes

Em tempos em que a tecnologia é de fácil acesso, inclusive na palma da mão, a exemplo dos modernos aparelhos de celulares e tablets, muitos adultos esquecem que a brincadeira é o ‘trabalho' das crianças. É através das brincadeiras que elas conseguem se desenvolver, do ponto de vista emocional, cognitivo, social e até físico. Para quem ainda não é adepto desse tipo de diversão saudável, nunca é tarde para mudar. Em Caruaru, uma grande variedade de jogos educativos pode ser encontrada na Central das Escolas, empresa que funciona na Rua dos Guararapes, centro da cidade.

Para a psicopedagoga Eugênia Alves, de 45 anos, sócia-diretora da empresa, as habilidades adquiridas através do jogos educativos são como se fossem os fios de uma corda. "O aprendizado só acontece quando o cérebro entrelaça esses fios. Quanto melhor eles forem tecidos, mais forte e duradoura será a corda do aprendizado", comparou a especialista em trabalhar com crianças.

Ela lembrou da importância dos jogos a partir do momento que ensina a criança a interagir com o próximo, respeitar regras, desenvolver a imaginação, cooperação e, com isso, promover uma boa autoestima, fazendo com que aprenda, de forma simples e natural, a resolver problemas, pensar, criar e desenvolver o senso crítico. Isso tudo através da melhoria do entendimento sobre o efeito que os jogos podem trazer, enriquecendo interações humanas.

Segundo Eugênia Alves, os jogos devem ser adquiridos de acordo com a idade e a necessidade de cada criança, sendo necessário, na hora da compra, uma orientação da própria loja. Inclusive, um dos diferenciais da Central das Escolas é justamente a presença dela no atendimento junto ao cliente. "Aqui nós temos uma preocupação em questionar quem indicou o produto, como é o comportamento da criança que vai ganhar o presente e o nível de escolaridade. A partir daí a gente vai expondo os brinquedos mais adequados para cada caso", explicou a psicopedagoga.

A empresa tem uma unidade no Ceará, onde tudo começou há 20 anos, e duas em Caruaru, nos Guararapes. A marca aportou na Capital do Agreste há oito anos. Além dos jogos educativos, que são o forte da empresa, também são comercializados materiais escolares e de expediente, instrumentos musicais, fardamento escolar e mobiliário de escritório (birô, mesa e armário).

Eugênia Alves está à frente da Central junto ao marido Paulo Sérgio Oliveira e à filha Jéssica Hellen, o que a torna numa empresa familiar. É importante lembrar que estão disponíveis materiais em Libras (sigla de Língua Brasileira de Sinais, um conjunto de formas gestuais utilizado por deficientes auditivos para a comunicação entre eles e outras pessoas, sejam elas surdas ou ouvintes) e em Brainer (sistema de escrita tátil utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão).

Os jogos educativos levam os pais ou responsáveis a entenderem que a criança precisa do bate-bola com o adulto para poder se desenvolver. Quando ela forma uma palavra ou faz um gesto e o adulto está por perto devolvendo com uma reação (um sorriso, uma palavra, um gesto), o cérebro da criança reage e consegue se desenvolver através deste relacionamento de mão dupla. ‘‘E tudo isso custa tão pouco e resulta não só no desenvolvimento da criança, mas ajuda a construir relações'', enfatizou Eugênia.

Os jogos educativos podem ser adquiridos a partir de R$ 7,90, dependendo do material e da necessidade da criança. A Central das Escolas parcela em todos os cartões em até seis vezes e ainda conta com uma tabela abaixo dos preços praticados no mercado. As lojas estão localizadas próximas à Igreja Presbiteriana e atende pelos telefones: (81) 3719-1787 / 99678-1687 / 99209-3839 ou pelas redes sociais.

 
 
 
 
publicidade