Notícias
 
Política
 
29/12/2018
Raquel Lyra faz balanço da gestão
 

A prefeita foi entrevistada, na manhã da última quinta-feira (26) no Programa Jornal VANGUARDA, da Rádio Caruaru FM, e elogiou o empenho da sua equipe

Wagner Gil

Depois de três semanas seguidas entrevistando os principais secretários de Caruaru, o programa Jornal VANGUARDA, que vai ao ar pela Rádio Caruaru FM (104.9), recebeu, na manhã da última quinta-feira (27), a prefeita Raquel Lyra (PSDB). Ela falou, entre outras coisas, sobre a dificuldade no início da gestão, de prêmios recebidos, de educação e, principalmente, do andamento das obras na cidade e também da zona rural.

Raquel iniciou sua entrevista reconhecendo as dificuldades no início da gestão e dos prêmios recebidos pelo equilíbrio fiscal na sua administração. "As pessoas não entendem de assunto de economia. O primeiro ano foi de arrumar a casa, tínhamos que cumprir lei federal e ter gestão pública saudável. Se você organiza as contas, consegue arrecadar recursos para fazer obras onde a população mais precisa: calçamento, saneamento, reformas de escolas, construção de creches etc. Não adianta ter apalavrado recursos em Brasília e não ter equilíbrio. Os recursos não saem, a lei não permite que o recurso saia", explicou.

Ela falou também dos prêmios que a PMC recebeu da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe). Na categoria para municípios acima de 150 mil habitantes, as premiações foram para "A Melhor Relação entre Receita Corrente Líquida x Investimentos", além do segundo lugar geral em Pernambuco na Média Ponderada da Qualidade dos Gastos Públicos. "Temos uma equipe engrenada e nos ajudando para superar as principais dificuldades", disse.

Raquel destacou ainda a quantidade de entregas de obras no seu primeiro ano, no final de 2017. "Hoje abrimos mais de 1.100 novas vagas de creche. Recebemos a cidade com pouco mais de 1.000 vagas e hoje são mais de 2.200. Temos nove creches em construção e uma que está com as obras sendo iniciadas", informou.

Indagada se seria possível cumprir a meta de campanha de zerar as oito mil vagas de déficit, Raquel foi direta: "Nós vamos trabalhar para entregar as oito mil vagas. Conseguimos destravar várias obras que estavam apalavradas e não foram iniciadas. Não foi prioridade da gestão anterior. Temos obras bem encaminhas no Alto do Moura, Peladas, Murici, Santa Rosa, São João da Escócia e tantos outros lugares."

Raquel informou que a cidade tem atualmente 140 obras em andamento. "Até agora foram 98 ruas calçadas. As pessoas podem conferir no site da prefeitura e ainda acompanhar as obras em andamento. Entre os bairros estão José Carlos de Oliveira, com mais de 20 ruas contempladas, e o José Liberato", disse. "No Salgado, estamos fazendo a construção do canal, um campo de futebol. Temos um mapeamento de campos de várzea que serão construídos em Caruaru, além de garantir a realização de torneios", argumentou.

Em relação à zona rural, ela informou que as obras de asfalto estão sendo tocadas. "Tivemos alguns problemas com uma das construtoras que vai ter que refazer parte do que não está bem feito, isso me refiro à Malhada de Pedras. Mas as obras seguem no Juá e no Sítio Peladas também. Pegamos algumas obras sem projeto de drenagem e não vamos conclui-las sem fazer um bom trabalho. É jogar dinheiro fora", disse a prefeita. Ela lembrou que esteve em Brasília recentemente e conseguiu destravar parte dos recursos da obra de Peladas. "Em janeiro vamos iniciar a conclusão com a devida drenagem", revelou a tucana.

A prefeita deu uma atenção especial à Via Parque. "Nós estamos trabalhando muito nesse projeto. A Via Parque vai ligar 14 bairros de leste a oeste. Das Rendeiras até a Vila do Aeroporto. A primeira etapa do Parque de Eventos até o viaduto da BR-104. Vamos dar a possibilidade ao caruaruense de circular a pé, de bicicleta, em um local seguro. Teremos pista de skate, espaço para turma da terceira idade, ginástica, academia. Será uma área de integração. A obra está em pleno vapor e espero entregar a primeira etapa antes do prazo", disse Raquel. Ela revelou ainda que já deve licitar as obras da segunda etapa ainda em janeiro. "Minha meta é começar a segunda etapa antes mesmo de terminar a primeira. O dinheiro está garantido."

Raquel destacou ainda os grandes investimentos na educação com ampliação das vagas de tempo integral, reforma e reconstrução de escolas, além de novas unidades que vão surgir. "Essa foi nossa prioridade: transformar Caruaru pela educação e, além de reformas, investir em professores, bolsa-livro em feira, notebooks. Também reeditamos os jogos escolares que estavam esquecidos. Editamos ainda a Lei do Bolsa Atleta e isso é importante para os jovens, os estudantes saberem que vão treinar e ter uma competição. Já fui atleta e os jogos escolares são importantes também para a disciplina", destacou a prefeita.

Raquel falou ainda de investimento no Parque 18 de Maio e a melhoria no ambiente de trabalho para os sulanqueiros. "Conseguimos fazer muita coisa no Parque 18 de Maio e muita está por vir. O setor da antiga Fundac ganhou bastante com a parceria que fizemos com os empresários e o ambiente lá é outro, como no Parque 18 de Maio. Refizemos calçadas, melhoramos iluminação e acesso para os compradores e estamos fazendo reforma na Casa Rosa. Lá será um local de gastronomia e informações. A obra está ficando bacana demais e outros equipamentos, como os mercados de Farinha e Carne, serão reformados. No de Farinha, as obras já começam nos próximos dias", revelou a prefeita.

Raquel destacou também investimentos nas pessoas como o Festival de Gastronomia que é realizado na Semana Santa e melhorou de forma significativa a apresentação dos pratos nos restaurantes da Feira de Caruaru. "Aqueles restaurantes, como Tia Guida, Tia Beata e seus vizinhos, também serão requalificados. Estamos aproveitando espaços ociosos dentro da Feira, disse a prefeita.

Ela enalteceu ainda os investimentos no Monte do Bom Jesus, que fizeram aumentar o número de turistas. "Não é só turistas que estão indo ver e aproveitar as obras físicas. Os moradores receberam treinamento de entidades como Sebrae para aproveitar o turismo e desenvolver atividades remuneradas. Hoje o Monte é uma atração turística por vários aspectos, mas lá estamos também cuidando das pessoas com construção de creche e escola", informou Raquel, lembrando que as construtoras vencedoras no processo licitatório contrataram moradores para atuar na obras da prefeitura. "Isso é importante demais. São pessoas da própria comunidade construindo, reformando seu habitat", completou.

Raquel falou ainda em um gargalo que atrapalha o desenvolvimento de Caruaru: o abandono, pelo Governo do Estado, do Aeroporto Oscar Laranjeira. "O contrato que sempre existiu entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Caruaru venceu em outubro de 2016 e, até hoje, o governo não renovou, não atendeu aos nossos ofícios. Eu mesma já falei com o então secretário de Turismo e hoje deputado federal reeleito, Felipe Carreras. Nós também conversamos com a empresa aérea Azul, em São Paulo, e eles têm como primeira meta de expansão a nossa cidade. Esse será um dos assuntos que eu vou tratar com o governador Paulo Câmara numa reunião que teremos nos primeiros 15 dias de janeiro", revelou Raquel. A prefeita disse ainda que vai cobrar repasses atrasados da área de saúde, principalmente no que diz respeito ao Samu.

Indagada se a questão político-partidária não tem prejudicado Caruaru, já que o Governo do Estado vem atrasando repasses com frequência, entre os exemplos está o convênio do São João de 2017, que só foi pago às vésperas do São Pedro deste ano, ela foi enfática: "Espero que não. Tenho que acreditar que não. Eu tenho sempre alertado e falado sobre isso. A saúde aqui é um das principais preocupações e necessidade da população."

Raquel destacou ainda trabalhos como o de André Teixeira Filho, na administração da Ceaca. "Pela primeira vez a Ceaca se mantém e fecha o ano com mais de R$ 2 milhões em caixa. Esse dinheiro será investido na própria Central de Abastecimento."

Ela ainda elogiou o secretário Bruno França, da pasta de Serviços Públicos. "Foram mais de 30 mil toneladas de entulho retiradas da rua e mais de 110 mil toneladas de lixo que foram destinados ao aterro sanitário. Bruno é uma pessoa muito querida e diferenciada", disse Raquel. Só no Rio Ipojuca este ano foram recolhidas mais de 50 mil toneladas de entulho, lixo e baronesa", destacou.

Raquel falou ainda do programa Ilumina Caruaru, que realizou a instalação de mais de 10 mil pontos de iluminação que foram substituídos em manutenções nas zonas urbana e rural. "Foram mais de duas mil luminárias de LED instaladas e mais de 1.200 novos pontos de iluminação", informou.

Ela disse também que a GPA (Gerência de Proteção Animal) recebeu uma reforma do prédio com investimento de mais de R$ 320 mil. "Também fizemos a contratação de duas clínicas privadas da cidade para atendimento aos animais, com investimento de mais de R$ 300 mil. Só este ano foram mais de 2.400 serviços prestados, entre fiscalização de maus tratos, aplicação de medicamentos e consultas clínicas", finalizou.

 

 
 
 
 
publicidade