Notícias
 
Saúde
 
11/10/2018
Outubro Rosa: campanha contra o câncer de mama
 

O câncer de mama está entre os tipos da doença que mais acometem mulheres em todo o mundo e no Brasil

Todos os anos, a população mundial lembra a luta contra o câncer de mama com uma campanha chamada Outubro Rosa. O movimento surgiu nos Estados Unidos, na década de 90, e foi adotado pelos demais países para alertar as mulheres e entidades governamentais sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce dessa doença tão devastadora, que, somente no Brasil, atinge cerca de 156 mulheres por dia.

O nome da campanha tem referência no laço rosa que é usado desde a 1ª Corrida da Cura, realizada em Nova York, para estimular a participação da população, entidades e empresas na luta contra o câncer de mama. Foi por este mesmo motivo que, posteriormente, prédios, monumentos públicos, pontes e teatros passaram a ser iluminados com a cor rosa neste período, tal como acontece na maioria das cidades do país, bem como a ideia de realizar corridas, passeatas e eventos acerca do tema usando balões, camisas e outros objetos rosados.

Durante todo o mês, o principal objetivo da campanha Outubro Rosa busca incentivar mulheres com idade entre 40 e 69 anos a fazerem os exames mamográficos para prevenir a doença ou descobrirem um possível diagnóstico de maneira precoce, de modo a aumentar as chances de cura. De 1º a 31 de outubro, são realizadas palestras e a distribuição de materiais informativos à sociedade para conscientizá-la sobre os sintomas, tratamento, prevenção e diagnóstico do câncer de mama.

Cada estado brasileiro possui uma programação e estratégias diferentes para alertar a população local sobre a doença. Do mesmo modo, o Outubro Rosa promove eventos em todo o país para chamar a atenção das entidades governamentais para o acesso de pacientes diagnosticados com a doença ao tratamento nos sistemas públicos e particulares de saúde, que deve ser adequado e em tempo oportuno para aumentar as possibilidades de cura.

O câncer de mama está entre os tipos da doença que mais acometem mulheres em todo o mundo e no Brasil – algo em torno de 25% do público feminino -, perdendo apenas para o câncer de pele. Ele comumente costuma atingir mulheres a partir dos 35 anos de idade, tendo os seus riscos aumentados a partir dos 50 anos.

Antes dos 30 anos, são raros os casos de câncer de mama, mas isso não significa que as possibilidades estejam totalmente descartadas. Da mesma forma, apesar de também ser bem raro, o que muita gente não sabe é que a doença também pode surgir em homens, sendo responsável por aproximadamente 1% dos casos.

Por isso, é de extrema importância que homens e mulheres, principalmente este último grupo, se atentem para a prevenção e diagnóstico precoce da doença, fazendo a mamografia pelo menos uma vez por ano para eliminar quaisquer riscos. Segundo especialistas, a realização dos exames nas mamas de modo regular pode diminuir as chances de morte por câncer de mama em 30%.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que, somente em 2016, foram registrados 57.960 novos casos da doença. Se você não quer estar dentro dessa estimativa, faça os exames mamográficos regularmente e siga sempre as orientações do seu médico. Além disso, é importante incentivar familiares e amigos a prevenirem-se contra a doença, incluindo os homens.

Conhecer o próprio corpo está entre os cuidados primordiais para detectar qualquer tipo de doença, inclusive o câncer de mama. Por isso, pegue o hábito de apalpar sempre as suas mamas, prestando sempre bastante atenção no que é normal para elas e quando há qualquer alteração suspeita. Toque-as durante o banho, deitada (antes de dormir ou ao acordar) ou na frente do espelho.


CARUARU

Em Caruaru, o curso de Enfermagem da Faculdade Uninassau vem promovendo uma série de atividades que fazem parte das ações de conscientização da campanha. Palestras, mesas redondas, exposição de estandes e treinamento sobre exame clínico estão na programação, voltada para alunos, profissionais e sociedade em geral.

Nos próximos dias 15 e 16 (segunda e terça-feira), os estudantes irão estar no Hospital Regional do Agreste com estandes para quem desejar realizar fazer o exame clínico das mamas. Já no período de 21 a 25 deste mês, serão feitos os mesmos exames clínicos, além de ultrassonografia das mamas, no 5° andar do Shopping Difusora. A previsão é que sejam atendidas mais de 10 mil mulheres nessas atividades.

Fonte: Site Tudo Ela

 

 
 
 
 
publicidade