Notícias
 
Cidade
 
29/09/2018
Número de homicídios continua em alta
 

Cinco crimes de morte foram computados em menos de uma semana em Caruaru. Nenhum suspeito foi preso

Pedro Augusto

Embora a Secretaria de Defesa Social venha destacando a suposta redução da violência na região Agreste, a criminalidade segue fazendo várias vítimas fatais em Caruaru. Para se ter ideia, somente da sexta-feira (21) até a manhã da última quinta-feira (27), quando esta matéria foi produzida, cinco crimes de mortes haviam sido registrados na Capital do Agreste. Os homicídios ocorreram, na sequência, no Bairro João Mota, nas imediações do Sítio Juá, no Sítio Cipó, no Bairro Centenário e no Sítio Encanto. Após os levantamentos cadavéricos do Instituto de Criminalística, os corpos das vítimas foram encaminhados ao IML local.

O servente de pedreiro Erivan dos Santos Silva, o "Jaburu", de 35 anos, morreu durante a manhã da sexta-feira (21), no Hospital Regional do Agreste, em Caruaru, após ter sido baleado com vários tiros, na Rua La Paz, no Bairro João Mota. De acordo com informações repassadas por familiares, ele estava retornando a pé de uma bebedeira, quando acabou sendo surpreendido com a chegada de criminosos, que efetuaram diversos disparos. "Jaburu" tinha passagem pelo presídio pelo prática de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Ainda na sexta, mas já à noite, o segurança Joéliton Fernandes Freitas, de 36 anos, foi morto a tiros, na estrada que dá acesso ao Sítio Juá, na zona rural. De acordo com informações repassadas pelo amigo da vítima, Paulo Cavalcanti de Paula, de 32 anos, eles estavam circulando numa motocicleta, quando foram interceptados por dois homens que se encontravam em um carro. Atingido com dois disparos de arma de fogo, Joéliton chegou a ser socorrido, porém não resistiu aos ferimentos. Ele já havia sofrido tentativa de homicídio no Sítio Cachoeira Seca.

Já na noite do último sábado (22), o autônomo José Evaldo da Silva, de 38 anos, foi assassinado a facadas no Sítio Cipó. De acordo com a polícia, a vítima estava bebendo num bar, quando teria visto um desafeto de nome não identificado. No retorno para casa, ele acabou sendo atingido com vários golpes de faca peixeira.

Na madrugada do último domingo (23), o ex-presidiário Rodrigo Cardoso da Silva, de 29 anos, foi assassinado a pedradas na Rua Cuiabá, no Bairro Centenário. Ele era usuário de drogas.

Na tarde da última segunda-feira (24), o corpo do aposentado José Quirino da Silva, de 70 anos, foi encontrado no Sítio Encanto, também na zona rural de Caruaru. De acordo com informações repassadas pela Polícia Civil, ele morava sozinho e o seu cadáver foi localizado pela irmã, que tinha ido visitá-lo. A suspeita é de que José Quirino tenha sido vítima de latrocínio (assalto seguido de morte). Ele foi morto com dois tiros. A motocicleta e uma TV do idoso acabaram sendo levados pelos criminosos.

 
 
 
 
publicidade