Colunas
 
Dom Bernardino Marchió é o atual Bispo Diocesano de Caruaru.
Dom Bernardino Marchió
 
16.02
Anuário diocesano 2019

A Diocese de Caruaru publica todos os anos um livrinho com todas as atividades da Igreja Católica e as notícias das Paróquias e Movimentos Eclesiais engajados na evangelização. Abrindo esse texto descobrimos que fazem parte desta Diocese 19 municípios, 43 Paróquias (mais 6 Áreas Pastorais) distribuídas no Agreste pernambucano num território de 5789Km². Aqui residem mais de 950.000 habitantes e atuam 74 sacerdotes, 14 diáconos permanentes e mais de 80 religiosas e religiosas, que pertencem a 17 comunidades.

A Diocese, porém, não são apenas os padres e freiras. São centenas de leigos e leigas que atuam nas comissões pastorais: catequistas, missionários, ministros extraordinários da Comunhão Eucarística, membros de pastorais, movimentos e comunidades que evangelizam jovens e famílias, crianças e leigos.

Há muitas atividades sociais para atender aos mais pobres. E temos também o Seminário Nossa Senhora das Dores, onde neste ano estudam 25 seminaristas.

O "Anuário 2019" é um subsidio precioso para quem quer participar da vida da Igreja Católica. E você pode encontrá-lo nas Paróquias e nas livrarias católicas. E para dinamizar a nossa evangelização existe também o aplicativo sempre atualizado.

E sempre em comunhão com o Papa: veja quais são os apelos de Francisco para viver a nossa fé!

Ao iniciarmos o ano de 2019 quero dirigir, aos que irão acompanhar o Anuário Pastoral da Diocese de Caruaru, a palavra do Papa Francisco. Ele nos convida a buscar o caminho da felicidade: "Alegrai-vos e exultai", diz Jesus aos que são perseguidos ou humilhados por causa dele. O Senhor pede tudo e, em troca, oferece a vida verdadeira, a felicidade para a qual fomos criados. Quer-nos santos e espera que não nos resignemos com uma vida medíocre, superficial e indecisa".

Quando ouvimos pronunciar a palavra "santidade" logo vem à nossa mente a figura dos padroeiros e padroeiras que sempre foram os nossos modelos em nossa vida cristã. Basta pensar na Mãe das Dores, venerada em toda a Igreja, Mãe que nos conduz a Jesus abraçando a nossa cruz de cada dia. Temos, também, como exemplos de santidade, personagens extraordinários da nossa região, quem não lembra Pe. Cícero, Frei Damião, Pe. José do Ibiapina, Dom Hélder Câmara … ou grandes mulheres do nosso País, como Ir. Dulce, Zilda Arns e outras … Sim, sem dúvida eles e elas deixaram o testemunho de uma vida evangélica e feliz a serviço da humanidade: os santos e santas são fonte de inspiração que renovam a nossa vida cristã. Francisco ainda explica que a santidade não é apenas para alguns escolhidos e privilegiados: "Gosto de ver a santidade no povo paciente de deus: nos pais que criam seus filhos com tanto amor, nos homens e nas mulheres que trabalham a fim de trazer o pão para casa, nos doentes, nas consagradas idosas que con
tinuam a sorrir. Nesta constância de continuar a caminhar dia após dia, vejo a santidade "ao pé da porta", daqueles que vivem perto de nós e são um reflexo da presença de deus, ou por outras palavras – da classe média da santidade".

Alegramo-nos, portanto, neste seguimento de Jesus: nos ajudará a encontrar caminhos de felicidade no meio das contradições da vida!

 
 
 
publicidade